«Hash/haxe»

Não precisamos disso

 

 

      Ele depois reconheceu, lá no cantinho da redacção, que tinha andado a fumar muito hash... Já estamos no ar?! Estou farto de ver assim escrito em todo o lado. Mas porque não escrever sempre «haxe»? Terá sido Álvaro Guerra, na década de 1970, o primeiro a usar numa obra sua o vocábulo «haxe»? Os historiadores da língua que o digam.

 

 [Texto 1788]

Helder Guégués às 15:05 | comentar | favorito
Etiquetas: