«Púlpito/tribuna»

Fora da igreja

 

 

      Jornalista Daniela Santiago, no Telejornal de ontem: «Foi colocado inclusive aqui um púlpito com microfone especificamente para o ministro responder às questões e a todas as questões que se têm levantado nas últimas semanas ligadas a esta licenciatura.»

      Ninguém ignora que tribuna e púlpito são vocábulos parcialmente sinónimos. Se alguma destas duas coisas estivesse na sala do Palácio Foz, onde o ministro estava, seria mais uma tribuna, não um púlpito nem um ambão. Mas nem isso: é uma simples estante de leitura ou leitoril ou atril de acrílico com um microfone o que podemos ver na imagem (aqui).

      «O padre é o jornalista de sobrepeliz. O púlpito alarga-se em tribuna. O sacerdote volta-se para o Cristo do altar e grita-lhe: peço a palavra sobre a ordem» (As Farpas, Eça de Queirós e Ramalho Ortigão. Lisboa: Principia, 2004, 3.ª ed., p. 485).

 

 [Texto 1820]

Helder Guégués às 09:54 | favorito
Etiquetas: