Sobre «percalço»

Imagine-se

 

 

      Não sei qual era a pergunta, mas entreadivinha-se: «A resposta correcta é “percalço”. E eu passo a soletrar, porque é mais fácil: p, e, r, c, a, l, ç, o. Ora, o que é que nos dizem os nossos dicionários? Primeira acepção que eles registam é “vantagem”, “benefício que se obtém por meio de alguma actividade”, “ganho”, “lucro”. E só depois é que vem a acepção que nós conhecemos tão bem, que é “obstáculo”, “dificuldade”, “uma contrariedade inesperada”, e provém, imagine-se, do verbo “percalçar”, que significa “ter lucro”. Portanto, “percalço” escreve-se p, e, r na primeira sílaba» (Jogo da Língua, Sandra Duarte Tavares, Antena 1, 20.05.2011). 

      Se aqui estivesse Montexto, que Deus tenha, logo diria: «Aguenta apenas os tais cinco minutos de Cândido de Figueiredo.» Agora é assim, mas no honesto Morais percalço e precalço ainda são a mesma coisa.

 

 

[Texto 202]

Helder Guégués às 00:36 | comentar | favorito
Etiquetas: