Ortografia: «tabloide»

Segundo o AO, claro

 

 

      «Esta semana foi noticiado que o ator norte-americano Bruce Willis teria a intenção de processar a empresa Apple uma vez que, segundo publicou o tablóide britânico The Sun, esta não lhe possibilitava transferir a coleção de canções que comprou na loja digital iTunes para as filhas em herança» («Música digital comprada pode ser dada em herança», João Moço, Diário de Notícias, 8.09.2012, p. 40).

      Nem numa década estes erros se deixarão de ver — e em profissionais da escrita. Na população em geral, vai demorar mais. A regra, caro João Moço, está na Base IX, n.º 3, do Acordo Ortográfico de 1990: «Não se acentuam graficamente os ditongos representados por ei e oi da sílaba tónica/tônica das palavras paroxítonas, dado que existe oscilação em muitos casos entre o fechamento e a abertura na sua articulação: assembleia, boleia, ideia, tal como aldeia, baleia, cadeia, cheia, meia; coreico, epopeico, onomatopeico, proteico; alcaloide, apoio (do verbo apoiar), tal como apoio (subst.), Azoia, boia, boina, comboio (subst.), tal como comboio, comboias, etc. (do verbo comboiar), dezoito, estroina, heroico, introito, jiboia, moina, paranoico, zoina

 

[Texto 2066]

Helder Guégués às 18:29 | comentar | favorito
Etiquetas: