Como se escreve nos jornais

Se não se vê, não se acredita

 

 

      «O cartune usado pelo primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, na Assembleia Geral das Nações Unidas, para demonstrar o seu receio sobre as ambições nucleares iranianas, espoletou uma onda de gozo na Internet. [...] Em muitas destas imagens de paródia, o primeiro-ministro é retratado como um cartoon da Warner Bros. Jeffrey Goldberg, jornalista norte-americano, disse mesmo na sua conta pessoal do Twitter que “o cartoon da bomba do Netanyahu é o equivalente do Meio Oriente à cadeira de Clint Eastwood”» («Bomba de Netanyahu gozada nas redes sociais», G. S., Diário de Notícias, 30.09.2012, p. 31).

      Há-de haver uma boa explicação para esta incongruência. Talvez tenha sido escrito por três jornalistas.

 

[Texto 2157]

Helder Guégués às 08:45 | comentar | favorito
Etiquetas: