Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

«Sentido Algarve-Lisboa»

Nada de barras

 

 

      «Dois passageiros seguiam viagem nos bancos da frente e os colegas no banco traseiro, quando ao quilómetro 626 – um quilómetro após a Mimosa, no sentido Algarve/Lisboa – a viatura entrou no fatal despiste, por causas desconhecidas, que vão agora ser alvo de investigação pela GNR» («400 quilos de bobinas matam quatro funcionários da EDP», Roberto Dores, Diário de Notícias, 4.10.2012, p. 20).

      A indicar sentido, os topónimos são ligados por hífen, como já se têm lembrado de fazer: «Nos carris onde circulam os comboios no sentido Sintra-Lisboa (onde se deu o acidente) várias manchas de sangue, uma sola de sapato aparentemente feminino e umas luvas de enfermagem relatam o triste fim de Nádia, filha de Pedro Mário da Silva, ex-comandante dos Bombeiros de Agualva-Cacém e recém-empossado vice-presidente da Associação Humanitária da corporação» («Conversa ao telemóvel causa atropelamento», Isaltina Padrão, Diário de Notícias, 12.1.2008, p. 38).

 

[Texto 2171]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.