Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linguagista

«Casamansa»

Eu lembro-me

 

 

      «O MNE da Guiné, Faustino Fuduti Imbali, disse entretanto que a ação dos homens vindos de Casamança não visava só atacar os Paracomandos, mas também as residências dos membros do Governo e das chefias militares para provar que as tropas dos países da Comunidade Económica dos Estados de África Ocidental (CEDEAO) não estão a fazer nada em Bissau e que é necessário a ONU autorizar a vinda das tropas da CPLP, fazendo regressar o contingente militar angolano que fora expulso de Bissau» («Bissau acusa Portugal por ataque a quartel», António Nhaga, Diário de Notícias, 23.10.2012, p. 24).

      Mas não escreviam «Casamansa»? Escreviam pois, que eu lembro-me: «Aquele local — próximo da vila de São Domingos, no Noroeste da Guiné-Bissau e junto à fronteira com o Senegal — está cercado há vários dias pelas forças militares de Bissau» («Bombas contra os rebeldes de Casamansa», Manuel Carlos Freire, Diário de Notícias, 14.4.2006, p. 14). Vocabulário da Língua Portuguesa, de Rebelo Gonçalves, é Casamansa que regista, na página 223.

 

[Texto 2242]