Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Sobre «género»

Muito bem

 

 

      «“A interpretação do tribunal é inaceitável, como o é a tipificação do crime de violação no nosso Código Penal, permitindo desenlaces como o deste caso. E nós queremos dizer que já não dá mais para aceitar estas coisas”, sublinha [Joana Vicente] Baginha, de 32 anos, formada em Sociologia e que este ano segue para o Reino Unido para defender um mestrado em Estudos do Género (sexo masculino e feminino) na School of Oriental and African Studies» («Marchas das Galdérias. Há uma nova voz do feminismo», Dulce Furtado, «P2»/Público, 28.06.2011, p. 9).

      Cá está: a jornalista viu-se obrigada, ainda que o contexto fosse explícito, a explicar o que é isso de «género». Fez muito bem, pois é, para nós, neologismo — se bem que já se ouça um ou outro polícia (!) a falar de «violência de género».

 

[Texto 226]

2 comentários

Comentar post