«Congénere de»

Confusões e trocas

 

 

      «A Polícia Judiciária (PJ) foi convidada, esta semana, para participar e colaborar com a Ameripol, Comunidade de Polícias da América (a organização americana congénere à Europol), com o estatuto de observador» («PJ com papel de observador na união de polícias americanas», A. T., Diário de Notícias, 29.10.2012, p. 20).

      Como é? «Congénere à»? Há-de ser cruzamento de «semelhante à» com «congénere de». Tem é de se rever mais de uma vez aquilo que se escreve, sobretudo se vivemos disso.

 

[Texto 2269]

Helder Guégués às 21:20 | comentar | favorito
Etiquetas: