Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Sobre «enfermo»

Com rabo de fora

 

 

      «Os arguidos, todos idosos (têm agora entre 79 e 85 anos) e enfermos, faziam parte do núcleo duro do regime ultramaoísta liderado por Pol Pot, criador dos campos de morte no Camboja, morto em 1998, após ter sido feito prisioneiro pelos seus correligionários» («Julgamento histórico do Khmer Vermelho testa credibilidade do tribunal da ONU», Público, 28.06.2011, p. 13).

      É claro que o vocábulo «enfermo» é português, e nem terá vindo (não é assim, Fernando Venâncio?) do castelhano, mas cheira-me logo que a fonte foi espanhola: «Los acusados, todos ancianos y enfermos, etc.» Felizmente não embatucaram em Jemeres Rojos, cuja tentativa de tradução podia dar qualquer coisa como Gemeres Roxos. (Ah, sim: se «maoísta» é incorrecto, incorrecto será «ultramaoísta».)

 

[Texto 230]

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Bic Laranja 29.06.2011 22:18

    «... acharam huũ moço do Egito, que morria com fame, que leyxara aly seu senhor veendo-o enfermo...»
    Cumpts.
  • Comentar:

    Comentar via SAPO Blogs

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.