Erros em todas as línguas

Enfeites de Natal

 

 

      «Em setembro último, um vasto artigo do El País intitulado “Angela fue una chica divertida” revelava o que tinha mudado na vida de Angela Merkel e a transformação de uma jovem que trabalhou como barmade numa discoteca e que chegou a ser “ocupa” numa casa de Berlim em plena Alemanha comunista, até à cancheler [sic] austera de hoje» («Os sete fatos de Angela», Lília Bernardes, Diário de Notícias, 12.11.2012, p. 30).

      Então mas não é barmaid — «a woman who serves liquor at a bar» — que se escreve? E «ocupa» tem aspas para quê, pode saber-se, cara Lília Bernardes? Devem ser já os enfeites de Natal. Nunca precisou delas, e agora até já está dicionarizado. No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, por exemplo: «pessoa que se apodera de coisa ou lugar abandonado ou ainda não apropriado sem ser o seu legítimo proprietário».

 

[Texto 2313] 

Helder Guégués às 15:39 | comentar | favorito
Etiquetas: