Léxico: «prancha»

Monomania

 

 

      «“Os portugueses estão a pagar muitos milhões de euros, grande parte em juros escandalosos, pelas más ações de poderosos que levaram bancos ao descalabro”, lê-se na última “prancha” (comunicado) dos maçons da Loja Pátria, acrescentando que, para “os erros dos políticos”, “propõe-se como receita o desemprego, incentiva-se a emigração, alienam-se setores estratégicos e vendem-se os ativos lucrativos do País”. [...] Entretanto, a direcção [sic] do GOL já emitiu uma “pracha” [sic] pelas lojas, dizendo que irá investigar a autoria do comunicado da Loja Pátria, que “O [sic] GOL não reconhece”, lê-se no texto» («Loja Pátria critica grão mestre [sic] do GOL», Carlos Rodrigues Lima, Diário de Notícias, 14.11.2012, p. 13).

      Ora, e para quê as aspas? Galhos inestéticos. Está nos dicionários. No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, lê-se que prancha é a «circular enviada por uma seita, nomeadamente uma loja maçónica, aos membros de outras seitas». Talvez nenhuma acepção, das que constem no mesmo dicionário, assente muito bem na Maçonaria. Não sei, digo eu. Para o Dicionário Houaiss, «prancha» é a «circular que uma loja maçónica envia às outras».

 

[Texto 2323]

Helder Guégués às 17:10 | comentar | favorito
Etiquetas: