Tradução: «condition»

Coitadinha

 

 

      «Viveu, há mais de 3500 anos (entre 1580 e 1530 a.C.), em Tebas, no Antigo Egipto, e apesar da dieta saudável que a sua classe social permitia, à base de cereais, fruta e legumes, e de uma vida presumivelmente sem stresses no palácio, a princesa egípcia Ahmose-Meryet-Amon sofria de arteriosclerose, doença coronária que se caracteriza pelo espessamento interno das veias e que pode causar acidentes vasculares cerebrais e problemas cardíacos. […] “Hoje a princesa teria de teria e [sic] ser submetida a uma cirurgia para aplicação de um by-pass”, afirma Gregory Thomas, notando que a descoberta da condição de saúde da antiga princesa egípcia constitui uma surpresa» («Princesa egípcia de há 3500 anos é a primeira paciente diagnosticada com doença coronária», Diário de Notícias, 18.05.2011, p. 34).

     A «condição de saúde» é completo disparate. É, já o dissemos mais de uma vez, anglicismo semântico. Os jornalistas traduzem em cima do joelho as notícias de meios de comunicação anglo-saxónicos e depois temos isto. E nunca antes lera uma edição do Diário de Notícias com tantas gralhas. O nome da princesa, não fique sem dizer-se, também está assaz anglicizado. Já li muitas vezes Ahmose Meritamon.

 

[Texto 24]

 

 

Helder Guégués às 13:52 | favorito
Etiquetas: