Léxico contrastivo: «guria»

Brasileirismo

 

 

      «“Os primeiros a sair tentavam puxar quem estava lá dentro. Apareciam mãos, braços na porta entre a cortina de fumaça. Puxamos várias pessoas. Eu, inclusive, puxei uma guria pelos cabelos. Foi um caos, o maior desespero”, contou o estudante de medicina, [sic] Murilo de Toledo Tiecher, ao jornal Zero Hora» («Quatro detidos e muitas dúvidas no inquérito à tragédia no Brasil», Susana Salvador, Diário de Notícias, 29.01.2013, p. 23).

      Para o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, que regista o termo, usado no Brasil, é a «criança do sexo feminino» ou a «namorada». No caso em apreço, não é. Segundo o Dicionário Houaiss, é a «moça com quem se namora; namorada, garota». Nas mesmas circunstâncias, um jovem português diria rapariga, miúda, talvez garina.

 

[Texto 2549] 

Helder Guégués às 10:17 | favorito
Etiquetas: