Ortografia: «campeoníssimo»

O erro espreita

 

 

      «O Presidente Nicolas Sarkozy condecorou ontem a campioníssima francesa Jeanine Longo (foto) com a medalha de comandante da Legião de Honra, numa cerimónia que decorreu no Palácio do Eliseu, em Paris» («Longo condecorada por Sarkozy», Diário de Notícias, 7.07.2011, p. 41).

      Claro que não estar dicionarizado explica muito, mas a ignorância dos jornalistas explica muito mais. Um dicionário como o Houaiss não regista menos de 130 adjectivos em -íssimo. É estranho que acolha, por exemplo, «tolacíssimo» e não registe «campeoníssimo». Ainda que o provável étimo, champion, tenha i e não e, o primeiro registo conhecido na língua tem e: campeoens.

 

[Texto 270]

Helder Guégués às 09:49 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: