Esmirna, e não Izmir

Até os pastores

 

 

      A jornalista Alexandra Sofia Costa, da Antena 1, está na Turquia, de onde mandou ontem esta pérola: «Entretanto, esta madrugada, a polícia turca deteve pelo menos 25 pessoas na cidade de Izmir por terem publicado comentários no Twitter considerados difamatórios.»

      Há séculos que em português se escreve e diz Esmirna, mas agora uma amnésia quase colectiva obrigou os jornalistas a rebaptizarem-na em turco. «Podeis fazer que cresça de hora em hora/O nome Lusitano, e faça inveja/A Esmirna, que de Homero se engrandece», canta Camões na Écloga IV. («Que de Homero se engrandece». Pois é, mas foram sete as cidades que disputaram essa honra.) E, já agora, talvez seja prudente, tendo em conta o que por aí vai, lembrar que o gentílico é esmirneu.

 

[Texto 2932]

Helder Guégués às 07:45 | favorito
Etiquetas: