Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Sobre «olheiro»

Para mais clareza

 

 

      «O nome da praia dos Olhos d’Água, contam os populares, deve-se ao facto de rebentarem na areia e no mar mais de centena e meia de olheiros de água-doce. O mais famoso, conta Jorge Baptista, proprietário do restaurante O Caixote, chama-se olheiro da cabra» («Olhos d’Água perdeu o ícone da praia com a queda do penedo Gago Coutinho», Idálio Revez, Público, 13.07.2011, p. 24).

      «Água-doce»! Deve ser confusão com «agro-doce», se não for com «arroz-doce». Ora, se os olheiros ou olhos-d’água também rebentam no mar, isso quer dizer que os dicionaristas têm de corrigir os verbetes nos dicionários. Em rigor, a definição «sítio onde brota água do solo» não o exclui, mas, por clareza, devia contemplar estes casos.

 

[Texto 295]

1 comentário

Comentar post