Tampas e alçapões

E o rés-do-chão?

 

 

      «Segundo os herdeiros do escritor, Valle nunca viu inconveniente em dividir o edifício com Ernesto e a respectiva família. E quem diz edifício diz até o telefone. Não raras vezes, os convidados eram surpreendidos por um homenzinho que abria uma tampa e aparecia de auscultador em riste a anunciar que a chamada era para “os de cima”» («Ernesto Sabato. Santos Lugares de livros, astrologia e chocolate quente para os amigos», Maria Ramos Silva, «Liv»/i, 29.06.2013, p. 19).

      Já um dia andámos aqui às voltas com a tradução de bulkhead door. Neste caso, a tampa é mesmo rente ao chão, porque se trata de um alçapão. Claro que Maria Ramos Silva podia usar a palavra «alçapão», que significa simultaneamente a abertura no soalho com tampa levadiça e a própria tampa. No intertítulo do texto, lê-se: «Entre a cave e o primeiro andar». Ora, por cima da cave temos o rés-do-chão, não o primeiro andar. Não me digam que também há dúvidas sobre isto.

 

[Texto 3033]

Helder Guégués às 08:14 | comentar | favorito
Etiquetas: