«Genuidade»?

Devolvam-nos a sílaba

 

 

      «Segundo Sílvia Machado, as características que atestam a genuidade e a classificação de um azeite podem perder-se ao logo da cadeia do produto: na produção, mas também no armazenamento, na distribuição ou na comercialização. Os azeites chumbados pelo teste da Deco não punham em causa a saúde e a segurança das pessoas» («Deco nega falta de rigor em teste do azeite», Público, 30.08.2013, p. 11).

      Ainda será resultado da lei do menor esforço ou antes mero desmazelo e ignorância? O que sei é que Rebelo Gonçalves, no seu Vocabulário da Língua Portuguesa, apenas regista «genuinidade».

 

  [Texto 3251]

Helder Guégués às 07:12 | favorito
Etiquetas: