Tradução: «enveloppe»

Pois, mas não

 

 

      «No raciocínio — elaborado — do procurador [John Miner], a ausência de resíduos de comprimidos no estômago seria incompatível com uma absorção maciça por via oral: a ingestão de uma quantidade importante de cápsulas de Nembutal teria causado a morte antes que estas (e o seu envelope amarelo) se tivessem dissolvido completamente no estômago» («Marilyn Monroe. Os comprimidos da infelicidade», Sandrine Cabut, Público, 30.08.2013, p. 26).

      Como temos — mas não precisamos — «envelope», o tradutor achou que bastava tirar um p ao francês enveloppe e estava tudo bem. Não está: neste caso, deve ser traduzido por envoltório, invólucro.

 

  [Texto 3252]

Helder Guégués às 08:00 | comentar | favorito
Etiquetas: