Como se escreve nos jornais

«Liderar orações»!

 

 

      «O Governo do Egipto proibiu a actividade de 55 mil imãs não-licenciados, que foram classificados como “fundamentalistas” e “ameaças para a segurança nacional” e impedidos de liderar orações em mesquitas e outros centros religiosos» («Governo proíbe actividade de 55 mil imãs», Rita Siza, Público, 11.09.2013, p. 21).

 

  [Texto 3281]

Helder Guégués às 08:33 | comentar | favorito
Etiquetas: