Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «porta-da-loja»

Esta é do Minho

 

 

  «Porta-da-loja é uma variedade regional de macieira do Minho, associada às tradições natalícias, pelo elevado poder de conservação que possui. Que bom será colher as maçãs no nosso jardim ou quintal e saboreá-las com a família na noite mais longa do ano. A porta-da-loja é uma variedade de distinto paladar, aroma e consistência e, ao mesmo tempo, dotada de uma grande capacidade de conservação mesmo fora das câmaras frigoríficas. Trata-se de uma maçã rústica, com frutos de cor básica amarela, mas muito manchados de vermelho, sabor acídulo, polpa amarela de consistência firme» («Porta-da-loja: uma árvore no quintal, frutos à mesa no Natal», J. Raul Rodrigues, «Fugas»/Público, 28.12.2013, p. 31).

      «Tirando da malinha duas maçãs, a mulher ofereceu-me uma. — Coma. São porta-da-loja. De tão espontâneo, o seu gesto era quase imperativo. A fruta vinha embrulhada em guardanapos e papel» (A Revolta das Palavras, Maria Ondina Braga. Lisboa: Bertrand Editora, 1975, p. 57).

 

  [Texto 3725]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.