Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

«Local», outra vez

Um indígena inglês, digamos

 

 

      Ainda recentemente o vimos aqui. «Não param de entrar. Brancos, negros, velhos, novos, famílias com crianças de colo, bêbados (há um que insiste à porta em convencer alguém a pagar-lhe mais uma ginjinha) e sóbrios. E estrangeiros, claro. Um estrangeiro paga sempre uma ginjinha quando é cravado e o local paga-lhe com uma graçola num inglês arranhado» («Uma ginjinha, com ou sem?», Alexandra Prado Coelho, «2»/Público, 29.12.2013, p. 34).

 

  [Texto 3737]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.