«Haverei de me pronunciar»!

Haverei, haverei

 


      «Quanto ao que Nuno Crato, cercado,
 tem sido capaz de fazer, ver-se-á, se houver tempo, o efeito, e haverei de me pronunciar. Devo isso aos muitos Professores com quem partilhei angústia, indignação e esperança» («A mísera ambição do “eduquês”», Guilherme Valente, Público, 31.12.2013, p. 47).

 

  [Texto 3743]

Helder Guégués às 10:39 | favorito
Etiquetas: