De «asséptico» para «acético»

Relativo ao vinagre

 

 

      «O rock “permite uma certa incompatibilidade instrumental que lhe dá uma riqueza harmónica, em que a impureza está presente e faz parte da estrutura. Mas, como defende [Pedro Abrunhosa], “o funk é acético”.» («Entre raízes do rock e uma pitada de ‘funk’», Nuno Galopim, Diário de Notícias, 2.12.2013, p. 46).

      Não escreva disparates, caro Nuno Galopim. O Acordo Ortográfico de 1990 foi mesmo a última machadada na língua.

 

  [Texto 3744]

Helder Guégués às 10:59 | comentar | favorito
Etiquetas: ,