Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Leões, Dragões e Águias

Podemos fazer melhor

 

      «Independentemente de quem jogar, os “leões” apenas garantem o apuramento se ganharem e o Portimonense perder. […] Os “verdes-e-brancos” têm um saldo nulo (três golos marcados; três sofridos), enquanto o Portimonense tem cinco golos positivos» («Benfica precisa de um empate, Sporting de um pequeno milagre», David Andrade, Público, 26.01.2016, p. 41).

    Não percebo para que se hão-de usar as aspas nestes casos. Mais: como verdadeiros prosónimos que são, até deviam ser grafados com inicial maiúscula. Para quem se satisfaz com menos, pelo menos sem as aspas. O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, nem uma palavra sobre estas acepções futebolísticas. Já o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, muito anterior, registava-as, e só com uma incoerência: dos três grandes, apenas águia designa tanto o jogador/adepto/simpatizante como o próprio clube. Na 2.ª edição já estará corrigido.

 

[Texto 6569]

Princesa do Povo

Agora já sabem

 

     «Além de ser autor, Conway interpreta o papel do jornalista que procura a verdade sobre a morte da Princesa do Povo, a 31 de agosto de 1997, em Paris, França» («Dúvida sobre a paternidade do príncipe Harry sobe ao palco em Inglaterra», Ana Filipe Silveira, Diário de Notícias, 31.12.2014, p. 43).

 

[Texto 5408]