15
Jun 19

Plural dos apelidos, mais uma vez

Vá lá

 

      «Mas já alguma vez aqueles que hoje falam das elites incluíram a Associação Industrial, ou a Confederação da Indústria, os Amorins e os Pereiras Coutinhos, ou os Soares dos Santos, ou os Melos, etc.? Mas certamente que incluiriam a Fenprof e a CGTP» («A nostalgia das causas», José Pacheco Pereira, Público, 15.06.2019, p. 12).

 

[Texto 11 540]

Helder Guégués às 19:41 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «desmontar»

Está mal

 

      «João Bernardes lembra que a nova agricultura da plantação de abacateiros, no Algarve, e de olival, no Alentejo, obriga a “desmontar grandes porções de terreno, e muitos sítios arqueológicos estão ser destruídos por esta via”. Pelo facto de se tratar de terrenos agrícolas, sublinhou, “não existe qualquer impedimento legal para esse tipo de intervenção”» («Obra quase arrasou o mais antigo forno romano do Algarve», Idálio Revez, Público, 15.06.2019, p. 28).

      Não vejo esta acepção do verbo desmontar em todos os dicionários. Não está, por exemplo, no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora. Contudo, não é nada de infrequente ou rebuscado. Como pode faltar num dicionário geral da língua?

 

[Texto 11 539]

Helder Guégués às 19:27 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
14
Jun 19

Léxico: «bacteriófago | fago»

O falante vai adivinhar?

 

      «Seguiram-se testes em vírus que comem bactérias (os bacteriófagos, também conhecidos como “fagos”) e, finalmente, as vacinas» («Novo método permite preservar vacinas a altas temperaturas sem refrigeração», Filipa Almeida Mendes, Público, 14.06.2019, p. 29).

      O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora até acolhe ambos os termos, mas com dois erros: bacteriófago não remete para fago e as definições não coincidem. Como pode ser isso? A utilidade para o falante fica substancialmente diminuída.

 

[Texto 11 538]

Helder Guégués às 18:00 | comentar | favorito

Léxico: «pululano»

Precisamos de termos científicos

 

      «O projecto surgiu, aliás, de uma ida ao supermercado de Sana Jahanshahi-Anbuhi, co-autora do estudo e ex-aluna de doutoramento. A ex-aluna inspirou-se num produto que consiste numa tira solúvel feita de um material chamado pululano, que “as pessoas usam para matar microorganismos que estão na boca e para melhorar o hálito”, explica o cientista português. Uma vez que este tipo de material, o pululano, “tem alguma capacidade de servir de barreira de oxigénio para proteger algumas moléculas”, os investigadores decidiram testá-lo noutros componentes biológicos, explica Carlos Filipe» («Novo método permite preservar vacinas a altas temperaturas sem refrigeração», Filipa Almeida Mendes, Público, 14.06.2019, p. 28).

 

[Texto 11 537]

Helder Guégués às 17:49 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «sublimite»

Em muitas apólices

 

      «Para cada cobertura, as seguradoras definem uma indemnização máxima por pessoa e por ano. De cada vez que o segurado recorre ao seguro, o limite anual da cobertura é diminuído do valor pago pela seguradora, sendo reposto no início da anuidade seguinte. A cobertura de parto pode ter um limite anual de indemnização autónomo ou estar integrada na cobertura de hospitalização. Algumas coberturas também podem ter sublimites para despesas específicas. Por exemplo, a cobertura de próteses e ortóteses define um limite mais reduzido para óculos e lentes de contacto» («Quer contratar um seguro de saúde, mas tem dúvidas?», DECO, aqui).

      Não acredito que nunca tenha visto este termo em apólices de seguros. Sim, estou a dirigir-se a si, leitor. Ah, já... Então porque não disse nada? Tenho de ser eu a fazer tudo?

 

[Texto 11 536]

Helder Guégués às 17:17 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

A trapalhada do AO90

De novo na farmácia

 

      Voltei hoje à tal farmácia, sítio onde costuma haver de tudo — e, logo, também trapalhadas relacionadas com a língua. Então, um cartaz maior anuncia: «A minha fotoproteção. Isdin.» Mais afastado, em dois escaparates com produtos daquela marca, duas vezes isto: «Fotoprotector Isdin.» A pessoa que escreveu isto até pode ter-se na conta de muito inteligente, e talvez entendida na língua, mas manda a caridade desenganá-la.

 

[Texto 11 535]

Helder Guégués às 15:23 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
13
Jun 19

Léxico: «radiocirurgia | submilimétrico»

Só uma nos bilingues

 

      «É uma das mais recentes inovações na luta contra o cancro. Tecnologicamente falando. Um equipamento de radiocirurgia com um braço robótico que dá a dose máxima ao tumor e protege os tecidos à volta. Chama-se Cyberknife e já está na Península Ibérica» («A máquina que combate o cancro com precisão submilimétrica», Sara Dias Oliveira, Notícias Magazine, 13.06.2019).

 

[Texto 11 534]

Helder Guégués às 18:13 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «gratificado»

Crónica policial

 

      «O PSP estava de gratificado num arraial quando foi chamado por uma cidadã, que o alertou para o facto de estar um homem a tocar-se e a insultar quem estava no velório» («Homem toca-se durante velório e ataca PSP ao murro», S.A.V., Correio da Manhã, 13.06.2019, 1h30).

      É uma maneira tão parva de dizer as coisas, que até revolta. Uma «cidadã», o homem a «tocar-se», enfim. Nietzsche dizia, e é a segunda vez que o lembro aqui, que toda e qualquer profissão lança um céu de chumbo sobre a cabeça de quem a pratica, forjando-lhe uma visão do mundo, e é bem verdade. Este textinho só serve para chamar a atenção para aquele gratificado, que anda por aí há anos e ninguém se digna levá-lo para os dicionários.

 

[Texto 11 533]

Helder Guégués às 12:56 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,