«À base de»

Imaginem Pascoaes

 

 

    «Tapetes feitos à base de pétalas de flores e verduras naturais vão decorar as nove igrejas e capelas da vila do Sardoal, perto de Abrantes, entre sexta-feira e domingo. Os enfeites contêm desenhos alusivos à Semana Santa e à Páscoa e representam uma tradição secular» («Tapetes de pétalas de flores regressam às igrejas e capelas», Público, 16.04.2014, p. 21).

     É sempre à base de. Agora imaginem o etéreo Pascoaes a escrever da mesma maneira: «A matéria é feita de alma, como é feito de pétalas o lírio» (Duplo Passeio, Teixeira de Pascoaes. Porto: Tipografia Civilização, 1942, p. 220).

 

[Texto 4406]

Helder Guégués às 07:06 | comentar | favorito
Etiquetas: