A botânica ignorada

Mau balanço

 

      «O estudo agora publicado vai mais além, ao analisar em culturas bacterianas, em laboratório, os efeitos de estractos [sic] de três das plantas. São elas o carvalho-branco (Quercus alba), que existe em abundância em todo o leste dos Estados Unidos, a árvore-das-tulipas (Liriodendron tulipifera), muito comum no estado da Virgínia, e a arália (Aralia spinosa), um arbusto nativo do leste dos Estados Unidos» («Da guerra civil americana para o laboratório. Em busca de novos antibióticos», Filomena Naves, Diário de Notícias, 22.05.2019, 13h01).

      Ah, a botânica nos dicionários... No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, nem sequer uma das três palavras mencionadas, embora arália ande perdido nos bilingues. (Filomena Naves, cuidado com a aplicação das regras do AO90; se já é uma mexerufada sem erros, quanto mais escrito com displicência. Não é nada — logo dois erros numa só palavra!  Apre!)

 

[Texto 11 425]

Helder Guégués às 15:54 | comentar | favorito
Etiquetas: ,