«À custa de»

Entretanto, em São Paulo

 

      E agora precisamos de outro leva-e-traz. «Às custas, entre outras, da seleção portuguesa de Eusébio e companhia, seria ao capitão inglês Bobby Moore que caberia a honra meses depois de levantar a taça descoberta por Pickles» («Picoly, a figura da semana», João Almeida Moreira, Diário de Notícias, 16.05.2018, p. 40).

      Claro, vai absorvendo os erros mais comuns que pululam por lá. Não, João Almeida Moreira, não se diz «às custas de», mas à custa de: por meio trabalho ou esforço de, com sacrifício de, com o dinheiro de, por conta de. Custas, só as judiciais. Mostrem que aprendem e que ainda vale a pena comprar o Diário de Notícias. (Hum...)

 

[Texto 9232]

Helder Guégués às 14:44 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,