«À grande e à francesa»

Tinha de estar lá

 

 

    «– Desculpa-me a linguagem, pai, mas isso é uma treta à grande e à francesa – interveio Alfredo» (A Questão Finkler, Howard Jacobson. Tradução de Alcinda Marinho. Porto: Porto Editora, 2011, 2.ª ed., p. 182) «‘Forgive my French, but that’s bollocks, Dad,’ Alfredo butted in.»

   Está visto: o French tinha de entrar à viva força, fosse lá onde fosse, a bem ou a mal. (Deve ser consequência daquela misteriosa regra das compensações de que alguns tradutores falam...) E butted in não é aquele anódino «interveio».

 

[Texto 4587]

Helder Guégués às 11:29 | comentar | favorito