A palermice das aspas desnecessárias

Ninguém vê nem pergunta

 

      «Ao todo, 227 prelados foram chamados a Roma para o consistório extraordinário que antecede a entrega, no sábado, dos barretes e anéis cardinalícios a 20 novos “purpurados”, entre eles Manuel Clemente, patriarca de Lisboa desde 2013, e Arlindo Gomes Furtado, bispo de Santiago de Cabo Verde, país que nunca antes tinha tido um cardeal» («Papa pede franqueza e colaboração dos cardeais para a reforma da Cúria», Ana Fonseca Pereira, Público, 13.02.2015, p. 24).

    Ana Fonseca Pereira, para que servem as aspas ali? Se purpurado é o que foi elevado à dignidade de cardeal, que foi o que sucedeu com aqueles vinte prelados, para quê as aspas?

[Texto 5558]

Helder Guégués às 20:21 | comentar | favorito
Etiquetas: ,