«À vista desarmada»

Filhos da França

 

      Os telescópios, lê-se no original francês, «se profilent à l’horizon et qui permettent de distinguer des objets célestes des millions de fois moins lumineux que l’étoile la plus faible visible à l’œil nu». O tradutor, e muito bem, verteu por «à vista desarmada». Nos jornais, é como se estivessem a traduzir à letra: «Os cientistas confirmaram que há dois tipos de detritos de plástico nos oceanos: as placas de dimensões consideráveis, visíveis a olho nu, que se concentram sobretudo junto às áreas costeiras; e as partículas de plástico, resultantes da erosão causada pelas correntes oceânicas nestes materiais» («Uma gigantesca “sopa” feita com 270 mil toneladas de plástico», Pedro Sousa Tavares, Diário de Notícias, 12.12.2014, p. 24).

 

[Texto 5373]

Helder Guégués às 10:25 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,