Agora é Muhammad

Não fica pedra sobre pedra

 

 

      Pouca gente, hoje em dia, prefere Mafoma a Maomé, até porque quase ninguém sabe que este é um galicismo. Nas traduções do inglês, todavia, o que vejo nos últimos tempos é que os tradutores deixam o nome tal qual o encontram, Muhammad. Não se pode afirmar que seja propriamente uma opção, porque deixam em inglês, e cada vez mais, muitas outras palavras.

 

[Texto 4861]

Helder Guégués às 20:36 | favorito
Etiquetas: