Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linguagista

Ah, cárnico...

Original, isso?

 

      «Quanto a escolhas cárnicas, há bifes – da vazia e de lombo de novilho –, espetada de lombinho de porco enrolado em bacon com camarão e batata salteada; magret de pato sobre salada verde, citrinos, regado com vinagrete de Vinho do Porto; carré de borrego com legumes e puré de batata-doce roxa» («Entre a serra e o mar há um moderno recanto algarvio», António Catarino, TSF, 3.05.2018, 14h03).

      O que eu me rio, há anos, com estes epígonos de José Quitério... É assim que entendem a originalidade. Alguns até sabem umas lascas da língua, mas depois confundem um pouco as coisas. Saiba António Catarino que «cárnico», essa palavra tão industrial, é castelhano.

 

[Texto 9153]