Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Ah, o Knesset...

Para encher colunas

 

      «A embaixada dos Estados Unidos em Israel mudará de Telavive para Jerusalém antes do final de 2019, anunciou Mike Pence, vice-presidente dos EUA, num discurso ontem no Knesset (Parlamento israelita). “Jerusalém é a capital de Israel e o presidente Trump ordenou [essa mudança]”, disse» («EUA mudam a embaixada antes do final de 2019», Público, 23.01.2018, p. 26).

      Salvo pior opinião, isto, que já é uma tradição jornalística, não faz sentido nenhum. Só acontece, felizmente, com o nome de três ou quatro parlamentos (Duma, Dieta, Majlis), mas não deixa de ser mau por isso. O termo significa «assembleia» em hebraico. Então, cada vez que se falasse de um parlamento estrangeiro, tinha de se ir ver como se diz na respectiva língua? Islândia? Alþingi. Butão? Tshogdu. Tailândia? Ratthasapha. Não, parece-me que há formas mais criativas de ocupar espaço.

 

[Texto 8613]

2 comentários

Comentar post