Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linguagista

«Andar em Direito»

Idiotismo não é para idiotas

 

      «Essa opinião nem parece sua, uma pessoa que andou em Direito», disse-lhe, embora parecesse mesmo dela. «Eu não andei em Direito; eu tirei Direito.» Já que diz que o marido, que nunca ninguém viu mais gordo, é italiano, expliquemo-lo nessa língua: rigare diritto (andar direito), sempre diritto (a direito), studiare legge (estudar Direito, andar em Direito). E agora temos de a fazer andar direita, far rigare diritto: «E tirou-o a quem?»

    «Agora ouve, lembra-te de que eu ando em Direito. Ainda não percebeste que, como os nossos pais casaram com comunhão de bens, metade do pouco que ficou já é da mãe e só a outra metade pode ser dividida? Quanto é que recebias no fim, depois de pagar ao advogado?» (Navegador Solitário, João Aguiar. Porto: Edições Asa, 1996, p. 333).

 

[Texto 6017]