Aportuguesamento: «rolote»

Mesmo muito mal

 

      Aportuguesar termos estrangeiros está muito bem — depois de tentar encontrar um termo português que exprima a mesma ideia, é a melhor opção. Tem, contudo, de ser feita criteriosamente, ser olhada de todos os ângulos, ponderada. Dito isto, façamos um exercício breve e (espero) conclusivo com os senhores lexicógrafos. Ora digam-nos lá olhos nos olhos: se o francês rouler deu rolar, roulette deu roleta, como é que — ó incoerência! — roulotte pode dar «rulote»?! Provavelmente ainda nenhum dos actuais lexicógrafos tinha nascido é já se propunha rolote como aportuguesamento de roulette. Num bilingue da Porto Editora, até vemos essa coisa abstrusa que é «roulote». Não se trata de fazer mea culpa, todos nos enganamos; trata-se de corrigir, que, se não tem efeito retroactivo, evitará que muitos falantes escrevam doravante de forma errada. Devem ter orgulho em corrigir, não em manterem-se firmes no erro (como sucede relativamente à locução latina ad nutum, que, mesmo depois de eu chamar duas vezes a atenção, continuam a manter no dicionário de italiano).

 

[Texto 11 266]

Helder Guégués às 19:43 | comentar | favorito