«Báculo», uma acepção

O osso do pénis: um bastão

 

      Vem hoje no Diário de Notícias: «Cientistas britânicos que estudaram a evolução do osso do pénis nos mamíferos acreditam que os humanos perderam este osso há cerca de 1,9 milhões de anos devido à monogamia. Este osso, que ainda existe em muitos mamíferos e é conhecido como báculo (baculum), varia muito em tamanho — o do macaco pode medir o mesmo que um dedo e o das morsas pode chegar a 60 centímetros. De acordo com os investigadores da Universidade de Londres [ver aqui], poderá ter existido nos antepassados dos humanos e desaparecido quando a monogamia emergiu como a principal estratégia de reprodução.» Não se pode ter tudo. Dizem. Por exemplo, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora não regista esta acepção de báculo, ao passo que no Dicionário Houaiss (2003) a vamos encontrar.

 

[Texto 7327]

Helder Guégués às 18:27 | comentar | favorito
Etiquetas: ,