«Borrada/burrada»

Sai uma borrada

 

      Na emissão de ontem do Jogo da Língua Portuguesa, na Antena 1, o concorrente era contabilista. Contrariando a ideia que temos de um contabilista, uma pessoa séria, ponderada, este mal ouviu a pergunta sobre o que significava «grande disparate», burrada ou borrada, disparou imediatamente que era «borrada». A radialista, que por vezes decide ser simpática e ajudar (mas ontem nem precisava, como vamos ver), levou-o a mudar a resposta. A «nossa especialista em língua portuguesa» veio confirmar que era «a alínea a), “burrada” com u», e pediu desculpa por usar a palavra «porcaria», tal como os rurais analfabetos faziam (fazem?) perante um juiz quando, em tribunal, o caso em julgamento versava sobre porcos. «Com licença, Sr. Dr. Juiz.» Só isto, perguntam? Não. Acontece — e eu nem me quero meter nisto — que os dicionários dizem que burrada, em sentido figurado, significa «asneira», e borrada, também em sentido figurado, é «grande asneira». Asneira, grande asneira... Ai que a «nossa especialista em língua portuguesa» se enganou de novo! Vá, e agora mande-me outra mensagem privada pelo Facebook.

 

[Texto 8383]

Helder Guégués às 09:14 | favorito
Etiquetas: ,