Castas fora dos dicionários

Já lá estiveram

 

      «Frederico Machado e Ricardo Alves são dois jovens empreendedores apostados em produzir vinho de “qualidade” a partir de [sic] “vinhas velhas”, com mais de 70 anos, na freguesia de Bemposta, no concelho de Mogadouro. [...] As principais castas usadas para vinhos tintos são a tinta gorda, o bastardo, rufete, tinta francisca, ou alvarilhão [sic]. Já para a produção de vinhos brancos há malvasia, verdelho, posto branco, ou bastando [sic] branco» («De vinhas velhas se faz vinho de qualidade», Olímpia Mairos, Rádio Renascença, 27.09.2018, 15h35).

      Mais castas fora do Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora. Ora, tinta-gorda e tinta-francisca (ou tinta-franciscana) encontro-as na Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. Sim, grafadas com hífen, já que perguntam.

 

[Texto 10 009]

Helder Guégués às 18:20 | favorito
Etiquetas: ,