Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Ciberduvidoso, ou falta de critério

O oráculo mais do que falível

 

      O que nos leva inevitavelmente a isto: «Vem este caso a propósito do erro grosseiro de tradução que foi reproduzido no oráculo de uma peça do Telejornal da RTP Madeira, de 16 de fevereiro de 2021. [...] Um dos entrevistados explica como o surf lhe dá satisfação e lhe permite apreciar o oceano, contando com a camaradagem dos outros surfistas. Ora, camaradagem em inglês é camaraderie. E como é traduzida? Nada mais do que como “camaradaria”» («Errare humanum est, mas há limites!...», Paula Torres de Carvalho, in Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, 23.02.2021).

      Há mesmo limites? Devia haver limites: por exemplo, o Ciberdúvidas devia ser mais criterioso e não publicar críticas cujo cerne está errado, como é caso. O vocábulo camaradaria é legitimamente português, e o único erro é não estar em todos os dicionários. E não veio do inglês: terá vindo do castelhano pelo francês, se é que não se formou já no português. Este o primeiro erro, e erro inadmissível, pois que estrutura, é o cerne de uma crítica. Segundo erro: mas qual oráculo? Vi a peça, e trata-se de legendas — legendas! No caso, transcrevem o que dizia o surfista norte-americano Greg Long, campeão mundial de ondas grandes em 2016.

 

[Texto 15 271]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.