Cidade Flutuante

Mas sem as malditas aspas

 

      «Devido à quarentena obrigatória, a poluição tem reduzido [sic] drasticamente em Itália, um inesperado efeito positivo do surto da Covid-19. Em Veneza, a água está tão limpa que já há cisnes e peixes a visitar os canais da “Cidade Flutuante”» («Coronavírus. Quarentena reduz poluição em Itália e canais de Veneza ficam translúcidos», Sofia Freitas Moreira, Rádio Renascença, 19.03.2020, 12h35).

      Está quente, muito quente: não precisa de aspas para nada, Sofia Freitas Moreira, é Cidade Flutuante.

 

[Texto 13 015]

Helder Guégués às 09:45 | comentar | favorito
Etiquetas: ,