Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Cifrão e euro

Ainda não

 

 

      «Pondo cifrões sobre esta inédita operação internacional, a Reuters calcula que só Austrália, China, Estados Unidos e Vietname — quatro dos 26 países envolvidos nas buscas — já gastaram 32 milhões de euros, tanto quanto os gastos da operação para a recuperação das caixas negras do avião da Air France que em 2009 se despenhou no Atlântico. E, tal como então, os custos reais terão sido três ou quatro vezes superiores do que o anunciado, sendo provável que o saldo final desta operação atinja as centenas de milhões de euros» («Buscas no Índico tentam captar novos sinais antes de envio de submergível», Ana Fonseca Pereira, Público, 13.03.2014, p. 22).

    O termo «cifrão» remete-nos directamente para o escudo. O artigo, contudo, refere o valor em euros, moeda que não é indicada por aquele sinal. É indicada por outro que, é esse o problema, não tem sequer nome. Ainda não. Quanto aos dicionários, também é preciso corrigir. Lê-se no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora que cifrão é o «sinal ($) que, no antigo sistema monetário português, se colocava à direita do algarismo que representava os escudos». Não é apenas isso. José Pedro Machado, no seu Grande Dicionário da Língua Portuguesa, diz que é o «sinal ($) que indica o valor em escudos, cruzeiros, dólares, etc.».

 

[Texto 4349]

1 comentário

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.