Coisas da Mordóvia

Aumentar, corrigir

 

       «A pequena cidade de Saransk (315 mil habitantes), onde Portugal vai defrontar o Irão de Carlos Queiroz no dia 25, saltou para a ribalta em 2013, quando o ator francês Gérard Depardieu, zangado com o Fisco francês, recebeu a cidadania russa por ordem expressa de Vladimir Putin e escolheu a capital da Mordóvia para viver» («Ilustre amigo Depardieu», Rogério Chambel, Correio da Manhã, 3.06.2018, p. 28).

      Mordóvia, país onde se fala o mordoviano ou mordeviniano, língua urálica do ramo fénico do Volga. Os seus dialectos, ensina-nos a Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, é o mocxa, no Sul, e o eérzia, no Norte. De tudo isto, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora apenas regista mordoviano. Depois, quando for preciso, lá temos um tradutor a atamancar. Ah, sim, já me esquecia: o dicionário da Porto Editora diz-nos que mordoviano é o «relativo à República da Mordóvia, pertencente à Federação Russa, ou a seu natural ou habitante» — queria dizer Federação da Rússia.

 

[Texto 9335]

Helder Guégués às 18:34 | favorito
Etiquetas: ,