Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linguagista

«Colocar perguntas»

A língua (mal) reinventada

 

      «Mas talvez por andarmos todos tão divertidos com isto, penso que os jornalistas se terão esquecido de colocar a João Correia uma pergunta muito importante, e que é de longe aquela que mais me interessa ver respondida: de quem é ele advogado, afinal?» («João Correia é advogado de quem, afinal?», João Miguel Tavares, Público, 3.02.2018, p. 52).

      Agora — e provavelmente para sempre — já não se fazem perguntas nem se pergunta, simplesmente: «colocam-se perguntas». De evolução em evolução até à extinção. É por isso que, gente próvida e sábia, nos propinam diariamente doses de inglês.

 

[Texto 8672]