Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linguagista

Como se escreve nos jornais

Eles sabem lá

 

      «Em fevereiro de 2015, o TRL [Tribunal da Relação de Lisboa] confirmou a sentença de absolvição do ex-militar da primeira instância, à qual o Ministério Público deu visto. Conta Brandão Ferreira que, [sic] este acórdão que o absolvia foi anulado, com o argumento de que Alegre não foi notificado. Acontece que este mudou de advogado e para o lugar de Nuno Godinho de Matos foi Afonso Duarte, por acaso seu filho» («Alegre reclama 75 mil a tenente-coronel», Sónia Trigueirão, Correio da Manhã, 2.07.2008, p. 20).

     «Por acaso seu filho» — é então assim que se escreve no moderno jornalismo. Isto é o quê, uma ofensa à mãe?

 

[Texto 9535]