Como se escreve nos jornais

Caprichos

 

      «Outra aposta do Afuri é o bar, em que os cocktails são trabalhados usando ingredientes japoneses e outros portugueses (há também um vinho branco feito especialmente para a casa, parceria com uma adega nacional), e que apresenta uma oferta diversificada de sakés e de whiskies japoneses — uma das possibilidades é fazer uma degustação para se ficar a conhecer melhor estes dois mundos (entre 18 e 22€ para os sakés e entre os 15 e os 20€ para os whiskies)» («O ramen é uma ciência (quase) exacta», Alexandra Prado Coelho, «Fugas»/Público, 13.10.2018, p. 30).

      Assim é que respeitam a língua. Então, Alexandra Prado Coelho, qual é o problema com saquê ou saqué e com uísque, pode explicar-nos? Caprichos, não é assim?

 

[Texto 10 112]

Helder Guégués às 18:40 | comentar | favorito
Etiquetas: ,