Como se escreve nos jornais

Não dá gosto

 

      «Muito melhor, mais próxima de nós. Ajuda-nos a perceber o que ainda não sabemos, nem vamos saber na vida real, sobre antigos aliados que espetam facas nas costas (conselhos nacionais antecipados), sobre pequenas ofertas ilegais para os cofres exangues dos partidos (de facto, grandes rapinas para alguns tenores dos partidos), enfim, ajuda-nos a conhecer os fios com que se cozem alianças improváveis...» («Barão Negro: ser eleitor obriga a estudos», Ferreira Fernandes, Diário de Notícias, 23.01.2019, 22h12).

      Então agora já nem a crónica do chefe revêem? Ficamos a saber as linhas com que se cose a revisão nos jornais hoje em dia.

 

[Texto 10 646]

Helder Guégués às 09:02 | favorito
Etiquetas: ,