Como se escreve nos jornais

É para baixo

 

      «Se Sánchez resgatou o PSOE da miséria — saltando de 85 para 122 deputados, embora sem maioria — o PP, o vencedor das eleições de 2016, afundou-se a um nível estratosférico. Talvez Pablo Casado dure, como os seus compatriotas já conseguiram noutros tempos» («A vitória de Sánchez e a força do Vox», Ana Sá Lopes, Público, 29.04.2019, p. 4).

      O ideal era tocar no ombro de Ana Sá Lopes e cochichar-lhe: «Veja lá que está a escrever uma parvoíce.» Como isso nunca acontecerá, será sempre ex post facto. Que diacho, pois se se trata de afundar! O PP, alfobre de corruptos, afundou-se a um nível batipelágico. (Ah, não olhem assim para mim, eu não tenho a culpa de os dicionários não registarem aquele sentido figurado de alfobre.)

 

[Texto 11 278]

Helder Guégués às 22:50 | comentar | favorito
Etiquetas: ,